Igarassu suspende vacinação contra Covid-19 por falta de doses de CoronaVac

A cidade já aplicou a primeira dose da vacina contra a Covid-19 em toda a população idosa e esperava encerrar o ciclo vacinal do grupo com o recebimento de novas doses da vacina do Instituto Butantan

Igarassu, cidade da Região Metropolitana do Recife (RMR), precisou suspender, nesta segunda-feira (26), a imunização contra a Covid-19 para pessoas que receberiam a segunda dose da vacina Coronavac. A situação foi necessária graças ao não recebimento de doses suficientes para atender a demanda da população.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Igor Morais, vários igarassuenses terminam a data limite para aplicação da segunda dose da Coronavac nesta semana.

A cidade recebeu, neste último final de semana, apenas 270 doses da vacina Sinovac/Butantan, com uma demanda de, aproximadamente, 4 mil doses. “A gente precisou fazer essa suspensão por conta do estoque zerado. Só a Sinovac que, de fato, a gente está sem estoque. Para esta semana a gente tinha uma perspectiva de vacinar cerca de 4 mil pessoas. Hoje (26), a gente vacinou 980, foi quando zerou nosso estoque. Vamos ficar com, aproximadamente, 3 mil pessoas para receber a vacina ainda durante esta semana, pessoas que teriam o prazo vencido nesta semana. Temos chances de atrasar a segunda dose”, informou o secretário.

Produzida pelo Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, a Coronavac foi entregue em quantidade insuficiente à cidade que, assim como o Governo do Estado de Pernambuco, esperava receber mais doses do imunizante. No último recebimento de vacinas contra a Covid-19 enviadas pelo Ministério da Saúde para Pernambuco, haviam apenas 28.400 doses da Coronavac/Butantan. O Estado aguardava um envio de mais de 120 mil doses da vacina.

Em Igarassu, a vacinação contra a Covid-19 já foi realizada, com a primeira dose, em todo o público alvo de idosos. “Já vacinamos todos os idosos de 60 anos para cima há quase 28 dias atrás. Fomos um dos primeiros municípios a chegar nessa faixa etária por que, de fato, quando houve a disponibilização de que usássemos todas as doses, sem guardar a vacina da segunda dose, a gente teve uma evolução muito rápida”, informou o gestor.

O secretário Igor Morais ainda lembrou que, para pessoas que receberam a primeira dose da Astrazeneca, a imunização continua. “A gente mantém a vacinação da segunda dose da Astrazeneca do grupo de quem recebeu a Astrazeneca na primeira dose”, informou.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s