Adolescente denuncia ter sido vítima de estupro coletivo na orla de Jaboatão. Polícia investiga caso

Vítima, de apenas 16 anos, afirmou ter sido violentada por oito homens

Uma adolescente de 16 anos denunciou ter sido vítima de estupro coletivo na orla de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. O caso teria ocorrido na noite do último sábado (24), na praia de Candeias, e foi registrado na Delegacia de Prazeres na madrugada deste domingo (25).

De acordo com a Polícia Civil, o boletim de ocorrência foi efetuado pela jovem e sua mãe logo depois do crime. A delegada Vilaneida Aguiar, do Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA), está responsável pela condução do inquérito policial. Segundo o órgão, a delegada só irá se pronunciar em momento oportuno.

“A vítima, uma adolescente de 16 anos de idade, registrou com sua genitora o ocorrido na madrugada do dia (25), na Delegacia de Prazeres. Ela relatou que teria sido estuprada por vários jovens na orla de Candeias. As investigações seguirão até a completa elucidação do crime”. declarou a Polícia Civil em nota.

Em um vídeo divulgado nas redes sociais, a jovem deu detalhes sobre como teria ocorrido o crime. Segundo a adolescente, enquanto ela estava na praia, acompanhada por uma amiga e o namorado da amiga, foi abordada por um jovem, que já conhecia. Eles foram para outro local na areia, acompanhados por um amigo do jovem, e, ao chegar na região, havia outros seis homens. A adolescente afirmou, então, ter sido violentada sexualmente pelos oito homens presentes no local.

“Não tinha como correr, porque eram oito pessoas. E eu estava chorando. Fui humilhada, batida e eu não desejo para ninguém”, desabafou no vídeo. Ela também publicou fotos que mostram as agressões físicas sofridas no corpo. “Quero que eles paguem pelo que eles fizeram comigo. Estou me sentindo mal. Já tenho ansiedade e isso piorou bastante a minha situação”, disse. “Não é fácil, mas as mulheres, infelizmente, enfrentam essa luta o tempo todo. E tem que se apoiar”, continuou, frisando que não deseja que ninguém passe pelo que ela passou.

A mãe da adolescente também se pronunciou por meio das redes sociais da filha. Em um vídeo, ela afirmou que está revoltada pelo que a filha passou e cobrou justiça pelo caso. “Vocês não pensam na mãe de vocês? Na família de vocês? Vocês não pensam na irmã? Ninguém deveria fazer isso com ninguém. Ninguém é obrigado a fazer nada forçado”, disse.

Nesta quarta-feira (28), o caso ganhou grande repercussão na internet. Usuários das redes sociais publicaram uma hashtag em apoio à jovem e pedindo justiça pelo crime.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s