Secretário de Defesa Social de PE deixa cargo após repressão violenta da PM a protesto pacífico

Antônio de Pádua deixou o cargo de secretário de Defesa Social, nesta sexta-feira (4), seis dias depois de uma repressão violenta da Polícia Militar que deixou pessoas feridas durante um protesto pacífico contra Bolsonaro (sem partido), ocorrido no sábado (29), no Centro do Recife.

Após repercussão negativa da conduta violenta da tropa, Pádua colocou o cargo à disposição no início da tarde desta sexta-feira (4), seis dias após a ação truculenta dos policias na manifestação, com disparos de bala de borracha e gás lacrimogêneo.

O governador Paulo Câmara (PSB) aceitou e nomeou o então secretário executivo, Humberto Freire, para assumir a secretaria. Na nota, o governador também disse que os protocolos precisam ser revistos “para que um comando de tropa na rua não possa se sentir autônomo a ponto de agir da maneira que agiu”.

Na terça-feira (1º), o então comandante da Polícia Militar, coronel Vanildo Maranhão, pediu exoneração. Ele foi substituído pelo coronel Roberto Santana, empossado nesta sexta-feira (4).

Antes de sair do governo, Pádua esteve, na terça-feira (1º), na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) para participar de uma reunião na Comissão de Direitos Humanos, mas saiu sem falar com a imprensa.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s