Queiroga se arrependeu da realização da Copa América, dizem interlocutores

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, tem dito a pessoas próximas que a Copa América não deveria ter sido realizada no país. Os 82 casos confirmados entre integrantes do campeonato, que envolvem infecções de jogadores, equipes técnicas e funcionários que atenderam as delegações no Brasil, preocupam o titular da pasta.

A atenção maior é em relação a funcionários de hotéis que foram infectados. O temor é de que novas cepas do coronavírus tenham ingressado no país. A avaliação dentro do Ministério é de que esses casos entre as equipes esportivas e pessoas que tiveram contato com as delegações aumentem nos próximos dias.

O governo teme que ocorram óbitos entre os infectados. Amostras foram enviadas aos laboratórios para a realização do sequenciamento genético, para identificar as variantes que circulam entre as seleções dos demais países. No entanto, o resultado leva 14 dias, em média, o que dificulta qualquer plano de ação para conter a circulação de uma nova variante.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s