CPI convoca Ricardo Barros, líder do governo Bolsonaro na Câmara

Os senadores da CPI da Covid aprovaram requerimento de convite para ouvir o deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), que foi implicado recentemente em suspeitas de irregularidades na aquisição de vacinas.

A suspeita sobre a compra de vacinas veio à tona em torno da compra da vacina indiana Covaxin, quando a Folha de S.Paulo revelou no último dia 18 o teor do depoimento sigiloso do servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda ao Ministério Público Federal, que relatou pressão “atípica” para liberar a importação da Covaxin.

O irmão do servidor, deputado federal Luís Miranda (DEM-DF), afirmou depois que levou as denúncias para o presidente Jair Bolsonaro, que teria afirmado que se tratava de um “negócio daquele deputado“, em referência a Barros.

A Folha de S.Paulo também publicou, na noite de terça-feira (29), reportagem na qual o representante da empresa Davati Medical Supply Luiz Paulo Dominguetti Pereira denuncia ter sido cobrado US$ 1 dólar por dose de vacina para que as negociações de compra da vacina AstraZeneca avançassem.

O autor do pedido de propina seria o ex-diretor de logística do Ministério da Saúde Roberto Ferreira Dias, que foi indicado por Barros. Dias foi exonerado no mesmo dia que a denúncia veio a público.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s