Vacina vencida não faz mal ao corpo, mas não oferece proteção

Milhares de brasileiros receberam doses vencidas da vacina AstraZeneca, conforme mostra reportagem da Folha de S.Paulo. De acordo com informações do DataSUS, o número dos lotes e a data de validade, são, respectivamente:

4120Z001 (29 de março)

4120Z004 (13 de abril)

4120Z005 (14 de abril)

CTMAV501 (30 de abril)

CTMAV505 (31 de maio)

CTMAV506 (31 de maio)

CTMAV520 (31 de maio)

4120Z025 (4 de junho)

Se você recebeu a AstraZeneca, as informações do lote estão no cartão de vacinação recebido no dia da aplicação.

“Quando a vacina é aplicada fora do prazo de validade, é considerado um erro programático e a dose deve ser repetida”, explica Juarez Cunha*, presidente da SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações).

A preocupação, conforme explica o especialista, é que a pessoa fique desprotegida. “Não é esperado nenhum outro tipo de reação além das relatadas para os tipos específicos de vacina. A dica é ficar de olho na validade, não só para os imunizantes, mas com qualquer outro produto consumido, como alimentos e remédios.”

Em Dracena, cidade localizada no interior de São Paulo, 80 pessoas receberam vacinas contra a covid-19 fora da data de validade. Elas foram comunicadas para receberem a imunização novamente.

Até agora, tanto contra a covid-19 como em outras vacinas, não observamos efeitos negativos em fazer a imunização correta depois do recebimento de uma dose vencida”, esclarece Cunha.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s