PEC do voto impresso não deve ser aprovada, diz presidente de Comissão Especial

A decisão sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do voto impresso deve acontecer na próxima quinta-feira (8), mas o texto não deve ser aprovado. Esta é a avaliação do presidente da Comissão Especial da Câmara que avalia o projeto, o deputado Paulo Eduardo Martins (PSC-PR).

Nesta terça-feira (6), ele afirmou que houve “mudança de cenário” na Comissão que, segundo ele, era favorável ao voto impresso, mas, após mudança na composição feita pelos partidos, “isso mudou”.

Acho bem difícil, o cenário é por desaprovação”, admitiu. Ele acredita que o voto impresso ficará “para uma próxima legislatura”, já que o Congresso não poderá voltar a apreciar o texto.

Paulo Eduardo Martins admitiu que a “discussão está emperrada”, e que “se for botar na conta, não há voto [para aprovação]”.

Está ocorrendo uma articulação agressiva, com interferência do Supremo Tribunal Federal (STF), isso é público, após reunião com ministro do Supremo veio a mudança, muito se fala sobre harmonia entre os poderes, mas tem de haver distanciamento”, avaliou.

O deputado fez referência à audiência do ministro Alexandre de Moraes com representantes dos partidos. O parlamentar ainda opinou que a articulação pelo voto impresso “não partiu do executivo, essa é uma percepção falha”, embora tenha admitido que o apoio do presidente Jair Bolsonaro fez o projeto “ganhar força”.

“É uma pena que a situação tenha se politizado entre pró-Bolsonaro ou anti-Bolsonaro”, lamentou.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s