CPI da Covid ouve Roberto Dias, ex-diretor da Saúde acusado de pedir propina

A CPI da Covid recebe, nesta quarta-feira (7), o ex-diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde Roberto Ferreira Dias.

Ele é acusado de ter pedido propina para autorizar a compra da vacina AstraZeneca pelo governo federal. Roberto foi exonerado do cargo em junho passado e nega a acusação.

A denúncia foi feita pelo policial militar Luiz Paulo Dominguetti, que, em depoimento à CPI, afirmou ter recebido pedido de propina para a compra de 400 milhões de doses do imunizante.

Segundo Dominguetti, Dias sugeriu elevar o preço de cada dose em US$ 1 para que o valor pago a mais fosse distribuído aos envolvidos.

Os requerimentos para a convocação foram apresentados pelos senadores Humberto Costa (PT-PE) e Otto Alencar (PSD-BA). Nos pedidos, os parlamentares querem esclarecer também qual o envolvimento de Dias em irregularidades na compra de outro imunizante: o indiano Covaxin.

As irregularidades no processo de compra da vacina, desenvolvida pela empresa Bharat Biotech, são outro foco de investigação da CPI, a partir das denúncias do deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) e do seu irmão, o servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s