Patrimônios Vivos receberão títulos de Notório Saber em Cultura Popular na Universidade de PE; Dedé Monteiro na lista

Dentro das celebrações dos seus 30 anos de fundação, a Universidade de Pernambuco (UPE) realiza, na próxima quinta-feira (12), a entrega dos primeiros títulos de Notório Saber em Cultura Popular a 25 mestres e mestras em áreas diversas de expressão como artesanato, música, dança, poesia, teatro, luta corporal, doçaria, saúde e educação (Confira a lista abaixo). Deste total, apenas quatro nomes não possuem o título de Patrimônio Vivo de Pernambuco, concedido pela Secretaria Estadual de Cultura (Secult-PE) e Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe). A cerimônia de entrega dos títulos ocorrerá no auditório da Faculdade de Administração e Direito (FCAP/UPE), às 9h, com transmissão ao vivo pelo canal UPE nas redes sociais.

A iniciativa conta com apoio do Governo de Pernambuco, por meio da Secult-PE e Fundarpe. Com o título de Notório Saber, além do reconhecimento dos seus saberes e fazeres, esses mestres poderão ser convidados por universidades e outras instituições de ensino para palestras e outras atividades como professores. Na prática, é um novo título criado pela UPE e que visa o reconhecimento dos mestres e mestras da cultura popular e tradicional em uma perspectiva acadêmica e profissional.

A UPE recebeu seis inscrições individuais e outras 26 feitas pela Fundarpe, com detentores do título de Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco. As categorias foram definidas segundo os critérios da Convenção para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

A lista tem quatro agraciados em poesia popular, seis em música, nove em artes e artesanato, duas em dança, uma em artes cênicas, uma em doçaria, uma em saúde popular e uma em educação. Os nomes abrangem mestres e mestras residentes em todas as regiões do estado, que “visibilizam o saber do povo ao preservar as tradições e manifestações”.

O diálogo entre a universidade e a Secult-PE/Fundarpe teve início em 2019, quando foi criado um grupo de trabalho envolvendo um corpo técnico de profissionais desses órgãos. A ideia lá atrás era ampliar os meios de reconhecimento e valorização dos saberes dos mestres e mestras, possibilitando maior participação desses Notórios Saber em processos formais de ensino.

NOTÓRIO SABER
Criado pela resolução número 023/2019 do Conselho Universitário (CONSUN) da UPE, o título de Notório Saber em Cultura Popular poderá ser concedido a pessoas detentoras ou não de título acadêmico, de graduação e de pós-graduação, desde que tenham comprovada uma destacada experiência e produção em, pelo menos, uma das linguagens ou áreas da arte e da cultura popular.

Neste contexto, a Gerência Geral de Preservação do Patrimônio Cultural da Fundarpe elaborou um dossiê da candidatura dos Patrimônios Vivos em atuação aptos a participarem do edital, no sentido de reafirmar o compromisso da Secult-PE e Fundarpe, do Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural (CEPPC), no respeito à diversidade cultural e valorização dos mestres e mestras.

Em abril deste ano, a comissão julgadora instituída pela UPE definiu os nomes dos agraciados depois de avaliar a documentação exigida, que incluía um histórico ou memorial de vida e certificados de reconhecimento emitidos por organizações culturais da sociedade civil.

Confira a lista dos 25 primeiros mestres de notório saber em Cultura Popular da UPE:

POESIA POPULAR
José Rufino da Costa Neto, o Dedé Monteiro – Literatura de Cordel (PV)
José Francisco Borges, J. Borges – Literatura de Cordel e Xilogravura (PV)
José Costa Leite – Literatura de Cordel e Xilogravura (PV)
Luiz Gonzaga de Lima, Gonzaga de Garanhuns – Literatura de Cordel e Reisado (PV)

MÚSICA
Ademir de Souza Araújo, Maestro Formiga – Frevo (PV)
Francisco de Assis Calixto Montenegro, Mestre Assis Calixto – Samba de Coco (PV)
José Ursicino da Silva, Maestro Duda – Frevo e Música Clássica (PV)
Maria Madalena Correia do Nascimento, Lia de Itamaracá – Ciranda (PV)
Tomaz Aquino Leão, Mestre Galo Preto – Coco de Roda e Embolada (PV)
Valdemir de Souza Ferreira, Didi do Pagode – Samba e Pagode (PV)

ARTES E ARTESANATO
Aguinaldo da Silva, Mestre Nado – Cerâmica e instrumentos musicais de barro
Amaro Arnaldo do Nascimento, Lula Vassoureiro – adereços de Carnaval / máscaras de Papangu (PV)
Ivan Marinho de Barros Filho, Mestre lvan Marinho – Bacamarteiro
João Elias Espíndola – Renda Renascença (PV)
José Antônio da Silva, Mestre Saúba – Brinquedos Populares e Teatro de Bonecos (PV)
José Evangelista de Carvalho, Mestre Zé de Bibi – Cavalo Marinho (PV)
Jorge Augusto Estev%u0101o Ferreira, Mestre Jorge Ferreira – Capoeira Angola e instrumentos musicais da Capoeira
Manoel Salustiano Soares Filho, Mestre Manoelzinho Salustiano – Maracatu de Baque Solto
Maria Amélia da Silva – Cerâmica (PV)

DANÇA
Ana Lúcia Nunes, Mestra Ana Lúcia – Coco e Pastoril / Festas Juninas (PV)
Maria Cristina Andrade – Ciranda, Pastoril e Ursos de Carnaval (PV)

ARTES CÊNICAS
Margarida Pereira de Alcântara, Índia Morena – Circo (PV)

DOÇARIA
Maria Belarmina, Dona Menininha do Alfenim – Alfenim (PV)

SAÚDE POPULAR
Maria dos Prazeres de Souza, Dona Prazeres – Parteira Tradicional (PV)

EDUCAÇÃO
Maria Lúcia Gomes dos Prazeres, Lúcia dos Prazeres – Saber Popular e Poética

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s