Presidente do Afeganistão diz ter abandonado país para evitar “um banho de sangue”

O presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, disse que fugiu do país, neste domingo (15), para “evitar um banho de sangue”, quando o Talibã entrou na capital, concluindo uma ofensiva relâmpago em todo o território.

Três fontes importantes do Talibã confirmaram à AFP que os insurgentes assumiram o controle do palácio presidencial, acrescentando que uma reunião sobre segurança na capital afegã ocorria no local.

Ghani afirmou que “incontáveis patriotas seriam martirizados e a cidade de Cabul seria destruída” se ele permanecesse.

O Talibã venceu … e agora é responsável pela honra, propriedade e autopreservação de seus compatriotas”, disse ele em um comunicado postado no Facebook.

Agora eles enfrentam um novo teste histórico. Ou preservam o nome e a honra do Afeganistão ou dão prioridade a outros lugares e redes”, acrescentou.

Ghani não indicou para onde tinha ido, mas o grupo de imprensa afegão Tolo News indicou que ele pode ter ido para o Tadjiquistão.

O ex-vice-presidente Abdullah Abdullah, que lidera o processo de paz, acusou Ghani de “deixar a população nesta situação”.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s