Ato contra Bolsonaro no Anhangabaú tem gritos de ‘fascista’ e pedido de impeachment

A poucos quilômetros do ato de raiz golpista realizado nesta terça (7) na avenida Paulista, milhares se reuniam para protestar contra Jair Bolsonaro (sem partido) e pedir o impeachment do presidente.

O protesto no Anhagabaú, centro de São Paulo, teve gritos de “fascista”, “genocida” e críticas à condução da pandemia pelo governo federal. Também foi marcado por cobranças pelo combate à fome e contou com arrecadação de alimentos. Foi realizado em conjunto com o Grito dos Excluídos, promovido tradicionalmente na data por alas da Igreja Católica.

Embora o vermelho ainda predominasse, as cores da bandeira brasileira, marca das manifestações da direita, foram resgatadas pela esquerda no protesto contra Bolsonaro.

Uma faixa verde e amarela de 100 metros de comprimento e 9 de largura ocupou todo o calçadão que liga a Avenida São João ao Vale do Anhangabaú, região central da cidade. Com tinta preta, dezenas de manifestantes pintaram a frase “Fora Bolsonaro Impeachment Já”.

“Essas cores são do país, não são deles”, disse Annebelle Rene Ambria, membro do Juventude Pátria Livre, que confeccionou a faixa. Segundo ela, o movimento “quer disputar as cores da bandeira, da qual os bolsonaristas se apropriaram”.

​O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), disse em discurso no final do ato que Bolsonaro conseguiu dividir os brasileiros no dia da Independência.

“Temos um ato na Paulista de gente defendendo o fascismo e a tortura. Depois de três anos de destruição dos empregos, da vida e da esperança, o que essas pessoas estão fazendo na Paulista? Por que não estão aqui com a gente?”, disse.
Ex-candidato à Presidência e à prefeitura, Guilherme Boulos (PSOL) disse que a rua é do povo, não dos fascistas. Ele criticou falas de Bolsonaro que põem dúvidas na lisura do processo eleitoral e defendem o armamento da população.

“O Brasil não quer saber de ataques às urnas eletrônicas. O Brasil quer saber do combate à fome, do preço do feijão, e não do fuzil.”, disse.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s