Amazonas confirma dois casos da variante Mu, originária da Colômbia

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas identificou dois casos da variante Mu da Covid-19, originária da Colômbia. Os casos são de moradores da região de Tabatinga, que faz fronteira com o país vizinho.

Os pacientes são uma mulher, de 73 anos, e o neto dela, de 10 anos. A criança não teve sintomas. Já a idosa apresentou febre, tosse e falta de ar, mas passa bem.

É possível que as duas pessoas tenham tido contato com parentes que moram na cidade de Leticia, na Colômbia, onde a variante Mu foi identificada pela primeira vez, em janeiro deste ano.

De acordo com o governo do estado, as ações de monitoramento da Covid-19 na região conhecida como Alto Solimões, que faz fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru, seguem de forma rigorosa.

Para as cidades brasileiras fronteiriças, o governo do Amazonas enviou kits de diagnóstico contendo testes RT-PCR, testes antígenos, insumos e equipamentos de proteção individual, além de 3 mil doses da vacina da Janssen, de dose única, para imunização da população local.

Além do Amazonas, o estado de Minas Gerais também já registrou casos da variante Mu.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s