Relatório da CPI da Covid pode pedir afastamento de presidente do CFM

O relatório final da CPI da Covid pode pedir o afastamento do presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Mauro Ribeiro, além de propor o seu indiciamento diante de sua posição de endossar a autonomia de médicos para prescrever remédios ineficazes no combate à Covid, como a hidroxicloroquina e a ivermectina.

A ideia de pedir o afastamento do presidente do CFM, por meio de uma medida cautelar a ser proposta à Justiça, é defendida pelos senadores Humberto Costa (PT-PE) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Os dois vão levar a sugestão ao relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), que começa a fechar nesta semana o seu relatório final.

“Ficou evidente, diante de novos vídeos do senhor Mauro Ribeiro, que ele estava defendendo uma posição política ao endossar a autonomia de médicos na prescrição de remédios ineficazes no combate à Covid-19”, afirmou o senador Humberto Costa.

Randolfe Rodrigues disse que o presidente do CFM vai ser indiciado, mas defende que ele também seja afastado do comando do CFM.

“Ele colocou em risco a saúde da população ao tomar essa posição, que foi muito mais política do que técnica. Médico nenhum pode ter autonomia para prescrever remédio ineficaz”, afirmou.

Mauro Ribeiro não chegou a depor na CPI da Covid, mas foi incluído pelo relator Renan Calheiros na lista de investigados da comissão por sua postura de garantir o apoio do CFM à autonomia de médicos para receitar o Kit-Covid.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s