Diocese de Pádua critica título honorário a Bolsonaro; presidente é alvo de protesto na Itália

A Diocese de Pádua, na Itália, fez um apelo ao presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e disse que o título que ele vai receber de cidadão honorário de Anguillara Vêneta, um vilarejo da região onde nasceu seu bisavô, causa “grande constrangimento”.

Devido à homenagem, ativistas protestaram contra o presidente brasileiro e picharam “Fora Bolsonaro” na sede da prefeitura (veja mais abaixo).

Bolsonaro chegou ao país nesta sexta-feira (29) para participar da cúpula do G20. Depois do evento, o presidente brasileiro deve visitar o vilarejo de Anguillara Vêneta, terra natal de Vittorio Bolzonaro.

Apesar da viagem à Europa, Bolsonaro não irá à cúpula da ONU sobre mudanças climáticas (COP26), que começa após o encontro do G20 e será realizada em Glasgow, na Escócia.

A comuna de 4 mil habitantes fica na região do Vêneto, a cerca de 45 km de Pádua, onde está a diocese que divulgou a nota, intitulada “Laços com o Brasil, apelo a Bolsonaro”, na quarta-feira (27).

A prefeita da Anguillara Vêneta, Alessandra Buoso, é filiada à Liga do Norte (partido de extrema direita italiano) e deve entregar o título de cidadão honorário do município a Bolsonaro. Ainda não foi confirmada a visita do presidente a Pádua.

A nota da diocese diz que “a concessão da cidadania honorária criou um grande constrangimento para nós” e que não é possível ignorar “as muitas e fortes vozes de sofrimento que cada vez mais nos alcançam”

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s