Reviravolta: marido da babá é agora suspeito da morte da criança de 2 anos

Reviravolta no caso da criança de 2 anos morta com sinais de violência sexual, em Paulista, Região Metropolitana do Recife. A Polícia Civil de Pernambuco informou, em entrevista coletiva realizada nesta quarta-feira (3), que o suspeito do homicídio de Nicolly Vitória Silva Almeida agora é o marido da babá da criança.

O homem, de 21 anos, que foi preso preventivamente na última sexta-feira (29) e já se encontra no Centro de Observação Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, é filho da mãe de santo Rosângela Maria da Silva, apontada inicialmente como a suspeita pela morte da criança.

De acordo com o inquérito, o suspeito nega as acusações. Identificado como Leocimar Jandir da Silva Cunha, ele teria, inicialmente, sido protegido pelo depoimento da esposa, babá da menina.

A morte de Nicolly Vitória Silva Almeida aconteceu no último dia 22 de outubro, quando a mãe da criança, Nathália Silva Ferreira, de 24 anos, saiu para trabalhar no dia anterior. A mãe havia deixado a filha sob os cuidados da nora de Rosângela Maria, que recebia de R$ 400 por mês para cuidar da criança. Ainda no trabalho, Nathália Silva recebeu a notícia que a filha havia morrido por engasgo com cuscuz e mingau.

Em um segundo depoimento prestado à Polícia, a babá confessou que mentiu em seu primeiro depoimento com o intuito de proteger a si e ao marido, transferindo, assim, a culpa para a mãe de santo, sogra dela. A mãe de santo chegou até a ser presa em flagrante. A testemunha, que não teve o nome divulgado, pode responder por falso testemunho, denunciação caluniosa e outros crimes.

Segundo os esclarecimentos, a criança teria sido violentada dentro de um terreiro, localizado no bairro de Maranguape I, em Paulista. A vítima foi socorrida chegou a ser levada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Jardim Paulista, pelo suspeito e a esposa. 

“O contexto do crime hoje se apresenta no momento em que o esposo da cuidadora estava sozinho com esta criança, que estava brincando com outra criança, parente da família, também de 2 anos de idade. Em algum momento, despertou a fúria desse rapaz, que cometeu essas agressões”, explicou o delegado Vitor Freitas. 

“Na sequência, a atitude dele, juntamente com sua esposa, socorrendo a vítima para o hospital, não sabemos se foi um momento de arrependimento ou uma tentativa de criar um álibi para que eles dissessem que socorreram a criança já ferida e não que tivessem provocados esses ferimentos” complementou. 

Tanto a testemunha do caso quanto o suspeito prestaram um Boletim de Ocorrência no dia do falecimento da vítima. A Delegacia de Homicídios passou a investigar, com base no depoimento da testemunha ocular, e chegou à conclusão da prisão em flagrante. 

“O suspeito se limita a dizer que estava dormindo e, no momento em que acordou, foi o ato de socorrer a criança para a UPA”, explicou o delegado. 

A causa morte da criança está sendo investigada por lesão não sexual, que será apurada pelo Departamento de Polícia da criança e do Adolescente (DPCA). Foram identificada na vítima lesões na região da barriga e dorso, provocando graves lesões nos órgãos internos por instrumentos contundentes, a exemplo de socos, pontapé ou até mesmo um pedaço de madeira.

O inquérito terá seu fechamento após os laudos complementares do Instituto Médico Legal (IML) sobre o horário entre as lesões que provocaram a morte de Nicolly Vitória. 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s