Juiz torna réus amigos denunciados por morte de jovem encontrada em mata de Goiânia

O juiz Jesseir Coelho de Alcântara tornou réus por homicídio qualificado, nesta quinta-feira (4), os três amigos de Ariane Bárbara Laureano de Oliveira, encontrada morta após dizer para a mãe que iria se encontrar com eles, em Goiânia. Segundo a Polícia Civil, a jovem foi morta porque uma amiga queria saber se era psicopata e, para isso, precisava matar uma pessoa para avaliar a reação após o crime.

A reportagem não localizou os advogados dos réus para se manifestarem sobre os autos.

Enzo Jacomini Carneiro Matos, de 18 anos, que usa o nome social de Freya;

Raíssa Nunes Borges, de 19 anos, que queria saber se era psicopata;

Jeferson Cavalcante Rodrigues, de 22 anos.

O magistrado também converteu a prisão temporária em preventiva, ou seja, eles continuarão presos. Segundo a decisão, as defesas deles têm 10 dias para se pronunciar no processo.

Uma adolescente de 16 anos foi apreendida à época do crime, em agosto deste ano, suspeita de dar uma facada em Ariane e ajudar no homicídio. Por ser menor, o processo criminal contra ela deverá correr na Vara da Infância, caso seja denunciada.

g1 perguntou, nesta quinta-feira, ao Ministério Público se a adolescente foi denunciada e aguarda retorno. A reportagem pediu também informações ao Tribunal de Justiça para saber se há processo na Vara da Infância e aguardamos resposta.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s