MP prende suspeitos de vender carne de cavalos abatidos clandestinamente a restaurantes no RS

Seis pessoas foram presas suspeitas de fornecer carne de cavalo para lanchonetes de Caxias do Sul, na serra gaúcha. As prisões aconteceram durante a Operação Hipo, do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP/RS) deflagrada na manhã desta quinta-feira, 18.

As investigações iniciadas há dois meses apontaram que um grupo mantinha um abatedouro ilegal e vendia as carnes aos estabelecimentos sem nota fiscal “certamente por um valor mais barato”, afirmou o promotor de Justiça Alcindo Luz Bastos, coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) durante coletiva realizada no final da manhã na sede do MP da cidade serrana.

Com a análise das conversas, os investigadores descobriram que o abatedouro fornecia grandes quantidades de carne em forma de hambúrgueres e bifes aos estabelecimentos. Através de testes de DNA foi confirmado que a proteína vendida como gado era na verdade carne de cavalo. Para comprovar a prática ilegal, o Gaeco comprou hambúrgueres em três estabelecimentos que tinham o abatedouro como fornecedor. A perícia confirmou a presença da carne equina nas hamburguerias Miros Burguer e Natural Burguer.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s