Recife amplia dose de reforço contra a Covid-19 para público a partir dos 18 anos

Os moradores do Recife com idades entre 18 e 49 anos poderão receber a dose de reforço da vacina contra a Covid-19 cinco meses após completarem o esquema vacinal. O agendamento para receber a dose complementar já está disponível.

As pessoas com 50 anos ou mais e os trabalhadores da saúde vão continuar recebendo a dose de reforço no prazo de quatro meses após a aplicação da segunda dose. Já os imunossuprimidos devem receber a dose complementar depois de 28 dias da segunda dose.

A Prefeitura do Recife também vai aplicar a segunda dose do imunizante da Janssen nos 60.128 residentes da capital que já receberam a vacina, há, pelo menos, dois meses. A gestão aguarda o recebimento de novas doses da vacina para iniciar a aplicação do reforço da Janssen. A data ainda não foi informada.

“Lembramos que as pessoas com mais de 50 anos podem tomar a dose de reforço a partir de 4 meses da segunda dose. Já a as pessoas entre 18 e 49 anos precisam esperar 5 meses após a segunda dose. Só com a vacina a gente vence a pandemia”, disse detalhou o prefeito João Campos.

De acordo com a Prefeitura do Recife, as decisões da ampliação do público e redução do prazo de aplicação, que seguem a recomendação do Ministério da Saúde, foram apresentadas na Comissão Intergestores Bipartite (CIB), na última quarta-feira (17). As mudanças foram aprovadas pelo Comitê Técnico Estadual para Acompanhamento da Vacinação e pactuadas junto aos municípios pernambucanos.

Da mesma forma como é feita nas doses anteriores, é necessário realizar agendamento no site ou aplicativo do Conecta Recife. No dia escolhido para a vacinação, é preciso apresentar documento de identificação, além de um comprovante de que já completou o ciclo vacinal, para agilizar o atendimento. Serão aceitos tanto o cartão de vacinação como o Certificado Digital de Vacinação, disponível no Conecta Recife.

Conforme orientação do Ministério da Saúde, a dose de reforço será feita, preferencialmente, com o imunizante da Pfizer, ou ainda de forma alternativa com Janssen ou Astrazeneca, independentemente da vacina aplicada na primeira e segunda doses.

A combinação das vacinas é recomendada pelo órgão federal após estudos, aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), comprovarem que a resposta imunológica contra a Covid-19 não é comprometida pela intercambialidade dos imunizantes.

A aplicação da dose de reforço, no Recife, teve início no dia 9 de setembro. Desde então, 153.011 pessoas já foram vacinadas com a dose complementar.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s