Em homilia, Pe. Josenildo alerta cristãos para o cuidado com o meio ambiente

Durante o novenário da festa do Senhor Bom Jesus dos Remédios, na última quinta-feira (30), na Catedral de Afogados da Ingazeira, o Pe. Josenildo Nunes alertou os fiéis acerca da nossa responsabilidade para com a Casa Comum.

Usando o exemplo da profetiza Ana, que era uma mulher idosa de 84 anos, que havia sido casada por sete anos antes de se tornar viúva e que desde então dedicou-se dia e noite ao Senhor, com jejuns e orações. O sacerdote falou que os cristãos deveriam agir com sabedoria, assim como a personagem bíblica.

No sermão, o padre criticou o modo como as pessoas têm cuidado do meio ambiente e atribuiu esses desastres na Bahia e em Minas Gerais, como consequência das atitudes dos seres humanos.

“Tudo isso é fruto da irresponsabilidade dos humanos para com o meio ambiente. Do trato negligenciado que as autoridades civis, as autoridades constituídas, o povo, a população, a humanidade de modo geral tem para com o meio ambiente”, enfatizou.

Segundo o sacerdote, “É preciso conduzir a nossa vida e tudo aquilo que está sob nossa responsabilidade com sabedoria e discernimento. Essa mensagem é dirigida a vocês gestores. Mas, dirigir o município ou uma cidade não é só uma reponsabilidade das autoridades competentes e constituídas, mas é missão de todos nós. E é preciso fazer isso com sabedoria, assim como Ana fez”, destacou.

Também em sua fala, o Pe. Josenildo disse que acompanhou as informações do encerramento do lixão no município e, posteriormente, ouviu denúncias de pessoas jogando lixo nos lugares indevidos.

“Esses dias, através da Rádio Pajeú acompanhei as notícias sobre o fim do lixão da nossa cidade. Uma coisa boa, importante e sonhada. Mas, também acompanhei a nossa rádio chamando atenção para as pessoas comuns que, continuavam jogando lixo nos lugares indevidos, como se fosse isentando-se de sua responsabilidade. Pergunto para vocês, as pessoas que procede assim, estão procedendo com sabedoria? Isso é um prejuízo para todos nós.”, argumentou.

Ao término, o padre dirigiu um apelo às autoridades e aos cristãos quanto a preservação do meio ambiente.

“Então é preciso fazer as coisas com sabedoria, as instituições constituídas democraticamente, mas também cada fiel e cada cidadão. E de modo especial, cada cristão. Porque se o cidadão tem a obrigação de zelar pela sua cidade, pela sua rua, o cristão o dever dobrado. Me envergonharia se em uma das filmagens fosse um cristão jogando lixo na rua”, concluiu.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s