Gripe e Covid saturam sistema de saúde e 265 pacientes esperam leitos: ‘combatemos hemorragia com band-aid’, diz infectologista

A epidemia de gripe associada à pandemia de Covid-19 está provocando a saturação na rede pública de saúde de Pernambuco. De acordo com dados de segunda (3) divulgados nesta terça (4), havia 265 pessoas com doenças respiratórias graves aguardando vagas de UTI e de enfermaria.

As informações estão em um painel público que apresenta os dados de leitos da rede pública de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no estado.

Segundo dados do painel desta nesta terça, o número solicitações ativas de leitos de UTI em Pernambuco era de 143, sendo 138 de adultos e cinco de crianças. Também havia 122 pedidos por vagas em enfermarias, 115 para maiores de idade e sete para o público infantil.

“Combatemos hemorragia com band-aid”, disse o infectologista Felipe Prohaska, da equipe do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), em Santo Amaro, na área central do Recife.

De acordo com o infectologista, a solicitação ativa de leitos significa que foi pedida a vaga, mas o paciente não tinha sido contemplado pelo leito até o registro.

A falta de vagas chegou a ser maior, no fim de dezembro de 2021. No dia 30, o número de solicitações ativas de leitos de UTI para doenças respiratórias graves ficou em 160.

O infectologista Felipe Prohaska, da equipe do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), no Recife, relatou que uma paciente que deu entrada no Hospital João Murilo, em Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata, recebeu da central de regulação de leitos, na segunda (3), a ficha número 162.

O desafio para profissionais de saúde e autoridades se agrava a cada dia. Também no dia 30 de dezembro de 2021, o secretário estadual de Saúde, André Longo, afirmou que o estado vivia uma “epidemia de H3N2 dentro da pandemia de Covid-19”.

Na segunda, o governo mudou o protocolo de atendimento e disse que quem tiver exame negativo para Covid-19, é orientado a procurar um médico e passar sete dias em casa.

Até a segunda, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), tinham sido registrados 5.253 casos de influenza, com 30 mortes.

O Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE) contabilizou 2.787 amostras laboratoriais positivas, sendo 19 novos óbitos.

Dos 5.253 casos, 5.226 são de influenza A (H3N2) e 27 influenza A não subtipada. Do total de registros, até a segunda, 371 (7,1%) apresentaram Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag).

Só no Recife, o boletim de segunda apontava o registro de 2.138 casos de influenza subtipo A (H3N2) e 14 mortes. No sábado (1º), eram 1.968 casos de influenza subtipo A (H3N2), e 11 óbitos.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s