Homem é preso por matar cães no Recife; carne teria sido vendida como carne de bode

Um homem de 62 anos foi preso no Ibura, Zona Sul do Recife, na noite do último sábado (8), suspeito de maus-tratos contra animais. Testemunhas relatam que ele resgatava cães das rua e, em seguida, os matava para vender a carne como se fosse de bode em mercados públicos. A Polícia Civil de Pernambuco informou ao Folha Pet que instaurou inquérito para apurar o caso.

Protetora de animais há mais de 40 anos, Maria do Carmo Figueiredo França de Souza, conhecida como Carmo Proteção, foi quem fez a denúncia e resgatou 17 animais da casa do homem, incluindo cães, galinhas e periquitos. Ela disse que foi no sábado até a residência após ser alertada por vizinhos e se deparou com a situação de maus-tratos. 

Imagens compartilhadas por Maria do Carmo com a reportagem mostram as condições precárias do local, com fezes e carcaças de animais espalhadas, bem como muitos cães machucados e doentes e até corpos em estado de decomposição.

“Veio uma viatura da PM passando e perguntei se podiam ajudar. Quando chegaram na casa, tinha cadáveres, pedaços de animais, animais comendo outros animais, debilitados, fracos, com tumores, com tapurus. Uma coisa horrível”, relatou Carmo Proteção. 

Ela contou com a ajuda do médico veterinário Roberto Silva e ainda deve buscar mais quatro animais no local.

Relatos de testemunhas contados à protetora indicam que ocorriam sessões de maus-tratos durante a madrugada. “Uma vizinha veio e disse que de madrugada escutava muitos gritos [dos animais]. Quando chegou na delegacia, o delegado perguntou a ele o que fazia com os bichos e ele disse que precisava fazer isso porque a mulher ia vender os animais para se sustentarem”, acrescentou a protetora. Essa mulher, que seria esposa do homem preso, ainda não foi identificada e localizada. 

“Ele jogava água quente nos cães, tirava a pele e vendia como bode. O pessoal disse que todo mundo ali comprava, mas não sabia que era cachorro. Ele saía com um isopor [para levar às feiras] e tinha uma mulher que saía daqui com uma Hilux”, completou Carmo.

A protetora disse que a carne dos cães era vendida como bode em feiras como Águas Compridas, em Olinda, e Água Fria, na Zona Norte do Recife. 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s