Representantes do setor de eventos de Pernambuco protestam contra restrições

Produtores, seguranças, técnicos, músicos, artistas e outros trabalhadores do setor de eventos de Pernambuco realizaram uma manifestação nesta quinta-feira (13), pedindo por melhores condições de atuação no Estado. O ato aconteceu no Marco Zero do Recife e seguiu até o Palácio do Campo das Princesas. 

O principal pedido é que soluções sejam apresentadas para que o segmento não chegue ao colapso da economia com uma inviabilização das atividades. 

O setor reivindica a realização de trabalhos sem restrição quantitativa de público, e, sim, com a apresentação do passaporte de vacinação completo e teste negativo de Covid, sendo com 24 horas de antecedência para exames de antígeno e de 48h para exames de RT-PCR. 

Segundo o diretor regional da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos de Pernambuco (Abrape), Valdner Bernardo, o movimento é para pedir que os profissionais do segmento possam trabalhar. “É um movimento da cadeia produtiva, as pessoas mobilizadas trabalham e são milhares de famílias, só no carnaval são 25 mil pessoas empregadas. Queremos despertar que a nossa atividade consegue trabalhar com eventos seguros, com pessoas vacinadas e testadas”, disse.

Já para a cantora Nena Queiroga, o movimento representa a união do segmento para pedir definições para atuação. “A gente quer ajudar, é um momento difícil para todos nós, estamos preocupados com tudo. Acreditamos na ciência e na vacina, tem pessoas que precisam dessa atuação e precisamos, juntos, ver a melhor posição, flexibilizar no meio termo. Os artistas e os produtores precisam dessa união e é uma nova etapa”, afirmou. 

Durante a manifestação, representantes do segmento participaram de uma reunião com o secretário-executivo de Articulação e Acompanhamento da Casa Civil, Eduardo Figueiredo, e pelo presidente da Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur), Antonio Neves, no Palácio do Campo das Princesas. 

Ainda participaram do encontro, além de Valdner Bernardo e Nena Queiroga, o cantor Almir Rouche, o representante do setor de segurança, Pierre Farias, entre outros. 

Na ocasião, a Casa Civil ouviu os pleitos da categoria e esclareceu que os novos protocolos de segurança adotados têm o objetivo de frear os índices de casos de influenza e coronavírus que se mostram em tendência de alta em Pernambuco.

Uma nova reunião entre o setor e o Governo do Estado será marcada para a próxima semana, na sede da Empetur, para que a categoria apresente sugestões de flexibilização das medidas restritivas a serem submetidas ao Comitê Socioeconômico de Enfrentamento ao Coronavírus.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s