Supermercados nos EUA enfrentam desabastecimento com Ômicron e crise climática

As prateleiras de supermercados em todo os Estados Unidos estão e permanecem vazias, uma vez que lojas lutam para reabastecer rapidamente produtos de necessidade diária, como leite, pão, carne, sopas enlatadas e produtos de limpeza.

Consumidores descontaram sua frustração nas mídias sociais nos últimos dias, postando fotos no Twitter de prateleiras vazias nas lojas Trader Joe, Giant Foods e Publix, entre outras.

Depois de enfrentar dois anos de pandemia e problemas relacionados à cadeia de suprimentos, os supermercados ainda não estão tendo o descanso que esperavam. Agora, enfrentam uma série de outros contratempos.

O golpe devastador de Omicron
À medida que a variante altamente contagiosa da Covid-19 continua a adoecer trabalhadores, uma escassez de força de trabalho em funções críticas, como transporte e logística, está se intensificando. A crise nos setores, por sua vez, afeta a entrega de produtos e o reabastecimento de prateleiras em todo o país.

O CEO da empresa de supermercados Albertsons, Vivek Sankaran, reconheceu que os produtos estão em falta durante teleconferência de resultados da empresa com analistas na última terça-feira.

“Acho que, como um negócio, todos nós aprendemos a gerenciá-lo. Todos nós aprendemos a ter certeza de que as lojas ainda são muito apresentáveis e a dar aos consumidores o máximo de escolha possível”, disse Sankaran durante a teleconferência.

Mesmo assim, acrescentou, a Omicron atrapalha esforços em melhorar lacunas da cadeia de suprimentos. “Esperamos mais desafios de fornecimento nas próximas semanas”, disse Sankaran.

As mercearias estão operando com menos da força de trabalho normal, de acordo com a National Grocers Association, e muitos de seus membros têm menos de 50% da força de trabalho normal.

“Embora haja abundância de alimentos na cadeia de suprimentos, prevemos que os consumidores continuarão a experimentar interrupções esporádicas em certas categorias de produtos, como vimos no último ano, devido aos desafios em fornecimento contínuo e questões trabalhistas”, disse Greg Ferrara, o presidente da associação.

A escassez de mão de obra continua pressionando todas as áreas da indústria alimentícia, disse Phil Lempert, analista do setor e editor do site SuperMarketGuru.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s