Saneamento: Compesa vai investir R$ 1,3 bilhão

Rodízio de água e esgoto. Esses, sem dúvida, são dois dos principais problemas que ninguém gosta de enfrentar. Para evitar que em Pernambuco esses  transtornos façam parte da rotina das pessoas, a Companhia Pernambucana de Saneamento terá cerca de R$ 1,3 bilhão para investimentos este ano, somente em saneamento. Além de focar no esgotamento, a Compesa conta ainda com ações direcionadas para melhoria da qualidade de vida, indo desde a construção de poços na área norte da Região Metropolitana do Recife e nos morros da Capital, até aportes no interior do Estado para o desenvolvimento dos sistemas de saneamento em áreas rurais.

De acordo com a presidente da Companhia, Manuela Marinho, hoje o foco está em objetivos como melhoria da segurança hídrica e desenvolvimento da operação, visto que a Compesa recebeu R$ 500 milhões em orçamento do Governo de Pernambuco para desenvolvimento de obras.

“Hoje estamos mais estruturados em termos de visão de melhoria da operação. Tivemos uma melhoria significativa em tecnologia e inovação. Passamos a ter uma visão de tirar os municípios do rodízio, e recebemos o aporte do Governo do Estado para levar mais água. Queremos levar eficiência em todas as áreas, trazendo segurança hídrica e melhoria operacional”, contou a presidente da Compesa, Manuela Marinho.

Somente na capital pernambucana são cerca de R$ 200 milhões para diminuir ou zerar o rodízio. E  uma das obras terá direcionamento de R$ 120 milhões para duplicação da Adutora de Arataca, onde a mesma irá injetar mais 500 litros de água por segundo na Barragem de Botafogo, o que deixará o sistema com mil litros de água por segundo.

“Tem muito tempo que pensávamos na duplicação de Arataca, porque a área norte da RMR é a mais sofrida que temos em termos de abastecimento. Recebemos o aval e será duplicado o volume, sendo um dos fatores a contribuir com o fim do rodízio em algumas localidades”, declarou a presidente da Compesa, Manuela Marinho.
  
Pensando no fim do rodízio, a Companhia vai construir poços, como na cidade de Igarassu, onde o sistema Encanta Moça será um dos abastecidos a partir dos poços.

“Estamos fazendo uma série de poços em Paulista, Goiana, Igarassu, vamos tirar algumas cidades desse sistema de rodízio. Em Igarassu, em Encanta Moça, ela será abastecida por poços e isso vai trazer uma melhoria significativa. Olinda é a última a ser abastecida e vamos tirar 60% da população da cidade do rodízio. Só em poços são uma série de melhorias e R$ 50 milhões investidos e vão beneficiar mais de 500 mil pessoas”, disse Manuela.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s