Preso por tráfico de drogas, grupo liderado por presidiário monitorava ruas do Cabo com 28 câmeras

Dois homens foram presos em flagrante pela Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) suspeitos de integrarem um grupo que movimentava milhões de reais com a venda de drogas no município do Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife.

No local da prisão, foi encontrado um sistema de monitoramento composto por 28 câmeras, que eram assistidas pelo líder do grupo, que está preso desde 2019 e que, de dentro do Complexo do Curado, no Recife, acompanhava toda a movimentação. A esposa dele, conhecida como “rainha do tráfico”, é quem coordenava a distribuição de drogas na cidade segundo a polícia.

De acordo com o delegado Ney Luiz Rodrigues, titular da Delegacia de Porto de Galinhas, no Litoral Sul, e responsável pelas investigações, os dois homens presos nessa quinta-feira (7) durante a operação Smurfing faziam a venda direta de drogas no Centro do Cabo de Santo Agostinho.

“Eles atuavam pela noite e recebiam a droga por meio de um cano que tinha lá na casa. No local, encontramos dinheiro, crack, maconha e cocaína. Esse grupo é uma célula que está ligada a uma facção maior que tem o domínio do tráfico em todo o Litoral Sul de Pernambuco. Eles movimentaram cerca de R$ 40 milhões em seis meses”.

Ainda segundo o delegado, a “rainha do tráfico”, que está solta, vendia churrasquinho próximo ao local de tráfico de drogas como uma forma de afastar suspeitas e verificar toda a movimentação da área. Ney Rodrigues informou também que outros integrantes do grupo criminoso já possuem mandado de prisão em aberto e estão sendo monitorados.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s