Nutella trancada e escondida: supermercados da Zona Leste de SP adotam medida para evitar furtos

Dois supermercados na Zona Leste de São Paulo estão escondendo ou mantendo a Nutella (marca de creme de avelã) trancada em estoques. Segundo funcionários, a medida foi tomada para evitar o furto dos produtos que se tornaram recorrentes nas unidades da rede supermercados Chama.

“Essa é uma orientação da diretoria para evitar furtos, são medidas estratégicas. Estamos tendo prejuízos há quase dois anos por conta desses roubos. As unidades [de Nutella] foram confinadas, o cliente que quiser pede no caixa e um funcionário vai lá e pega. O produto foi confinado, como uma coisa de valor agregado que fica dentro de um cofre”, afirmou o gerente da unidade da rede localizado no bairro Parque Paineiras.

O funcionário que prefere não ser identificado informou que o furto do produto aumentou nos últimos dois anos.

A Nutella virou sinônimo de algo refinado, delicado, gourmetizado, em contraposição a coisas grosseiras, rústicas, o que deu origem ao meme “raiz x nutella”.

O mesmo acontece na unidade do Jardim Santa Maria, onde as embalagens do produto são colocadas em uma prateleira com tranca. “A Nutella foi colocada na vidraça, estava tendo muito furto, então colocamos na vitrine, esse é um produto que as pessoas sempre levam”, informou o gerente do local.

Nas unidades do supermercado, o produto custa entre R$ 8,99 e cerca de R$ 37, de acordo com o tamanho.

O g1 procurou o Grupo Chama, responsável pelos supermercados, para comentar sobre o assunto, mas até a publicação desta reportagem não teve retorno.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s