Análises apontam aumento de casos de norovírus em Salvador; doença é altamente contagiosa

A cidade de Salvador, na Bahia, observa um aumento no número de casos conhecidos de norovírus, agente infeccioso que não é frequente entre a população, mas é muito contagioso. O alerta vem a partir da análise de amostras feita pelo Laboratório de Virologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). A informação é do G1 Bahia.

Segundo os dados levantados pelo laboratório, entre o final de abril e a primeira semana de maio, de 35 amostras, ao menos 15 testaram positivo para o norovírus.

De alta capacidade de infecção, o norovírus é transmitido através do contato com uma pessoa infectada, com superfícies ou objetos contaminados pelo vírus ou pela ingestão de água ou alimentos contaminados. Geralmente, os sintomas começam entre 24 e 72 horas após a infecção inicial, mas podem começar em 12 horas.

O norovírus causou um surto em várias cidades do Rio Grande do Sul em outubro de 2021 e janeiro de 2022. Amostras de fezes de pacientes contaminados foram analisadas pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Paraná (Lacen-PR), que confirmou a doença.

Em 2011, o estado de Goiás também registrou três casos da doença nos municípios de Goiânia, Trindade e Anápolis. No mês de novembro do mesmo ano, foi configurado surtos de norovírus nas cidades de Córrego do Ouro e São Miguel do Araguaia após mais de 500 pessoas serem afetadas.

O primeiro sinal do norovírus é, normalmente, um aparecimento repentino de náuseas seguido de vômitos em projétil e diarreia forte, podendo os pacientes infectados apresentarem febre e câimbras no estômago, sintomas que podem durar cerca de três dias.

Não há um tratamento específico para a doença, mas alguns cuidados podem evitar a contaminação, como manter a higiene e limpeza das mãos, evitar o contato com o vômito de terceiros e o uso de máscara quando cuidar de pessoas infectadas, já que o vírus pode ser transmitido também por vias respiratórias.

Apesar do aumento dos casos em Salvador, a Secretaria de Saúde da cidade informou, em nota ao G1, que a hipótese de surto de virose causada pelo norovírus está descartada, mesmo diante do aumento na demanda por atendimento nas Upas e gripários da capital.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s