Presidente da Guiné-Bissau dissolve o Parlamento e demite Governo

O presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embalo, dissolveu o parlamento do país, acusando deputados de corrupção, entre outras questões, disse nesta segunda-feira (16).

Segundo informações do portal VOA, ele manteve o primeiro-ministro Nuno Gomes Nabiam e o vice-primeiro-ministro Soares Sambu.

O pequeno país da África Ocidental tem visto frequentes turbulências políticas, com dez golpes ou tentativas de golpe desde que conquistou a independência de Portugal em 1974. Em fevereiro, Embalo sobreviveu ao último golpe fracassado e tentativa de assassinato.

“A Assembleia Nacional Popular defendeu e protegeu, sob o pretexto de imunidade parlamentar, deputados fortemente indiciados por crimes de corrupção, administração lesiva e peculato”, disse Embalo em comunicado.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s