Governador anuncia auxílio de R$ 1,5 mil para desabrigados e desalojados das chuvas

Em coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira (3), no Palácio do Campo das Princesas, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, anunciou que um projeto de lei está sendo encaminhado à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) em regime de urgência para destinar um auxílio de R$ 1,5 mil em parcela única para as famílias com desabrigados e desalojados vítimas das fortes chuvas que atingiram o Estado nos últimos dias. Para a iniciativa, serão destinados mais de R$120 milhões do Tesouro Estadual aos municípios.

Segundo o governador, mais de 80 mil famílias se enquadram para receber o auxílio. A expectativa é que os recursos sejam repassados em junhoAs famílias precisam estar cadastradas no Cadastro Social Único (CadÚnico)

Os recursos serão repassados aos municípios e cada cidade realizará uma avaliação junto as pessoas que tiveram danos e os cadastros das famílias. Já os dependentes de pessoas falecidas em consequência dos temporais terão direito a uma pensão vitalícia de um salário mínimo.

Além disso, Paulo Câmara decretou luto oficial de três dias por causa das 128 mortes causadas pelas chuvas.

“Todas as 32 cidades que estão em emergência no Estado de Pernambuco foram designados secretários de estado para acompanhar todos os trabalhos de reconstrução dessas cidades e de apoio aos desalojados e desabrigados e o Governo do Estado entendeu de enviar um projeto a assembleia concedendo também um auxílio de R$1.500 as pessoas que tiveram desabrigamento, ou desalojamento, ou seja, que tiveram perdas materiais em virtude dessas chuvas”, pontuou.

Com a continuação das chuvas, a Defesa Civil de Pernambuco, o Corpo de Bombeiros, e os municípios seguem em alerta.

“Os prefeitos têm me informado que toda a área da Defesa Civil vai continuar acionada, e nossos bombeiros militares também vão ficar em alerta, porque a gente tem que enfrentar esses próximos 60 dias onde devem ocorrer chuvas. Não há ainda nenhum registro de um fenômeno como o que nós tivemos de chuvas fortes para as próximas semanas, mas temos que ficar alertas até o final desse período, e fazer todo o trabalho necessário. Os municípios estão muito cientes também de tirar as famílias que moram em áreas de risco que foram afetadas”, disse o governador.

De acordo com o governador, obras como a Barragem de Serro Azul, na Mata Sul, precisam ser realizadas em outras localidades para evitar que tragédias como a deste ano se repitam no próximo inverno.

“A gente tem que continuar trabalhando e esse tema de chuvas, enchentes, é um tema que sempre buscamos fazer com que eles não se repitam. Então, quando a gente fala da construção da Barragem de Serro Azul na Mata Sul, é só lembrar a tragédia que nós vivemos em 2010 e 2011, e fizemos essa barragem e hoje 75% das possibilidades de enchentes que tínhamos na Mata Sul não vão acontecer mais. Ainda tem uma área para a gente terminar, e nós vamos terminar. Isso vale para todas as áreas de vulnerabilidade em relação às chuvas e enchentes. Isso precisa ser trabalhado, então vamos intensificar”, destacou Paulo Câmara.

Participaram da coletiva, também, os prefeitos do Recife, Jaboatão dos Guararapes e Camaragibe.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s