Ministro diz que governo diminuiu para R$ 1,6 bi o corte na verba das universidades federais

O ministro da Educação, Victor Godoy, disse em publicação no Twitter que o corte na verba destinada às universidades federais será de 7,2%, e não mais de 14,5% como informado em um documento anterior.

Com isso, cerca de 50% dos R$ 3,2 bilhões (R$1,6 bilhões) da verba para despesas de custeio e investimento para 2022 que haviam sido bloqueados pela pasta será liberado. Segundo a nota, a liberação deve acontecer ainda nesta sexta.

No primeiro ofício enviado às universidades na última sexta-feira (27), ao qual a TV Globo teve acesso, o MEC dizia ter sofrido um bloqueio de R$ 3,23 bilhões, equivalente a 14,5% de toda a verba de uso discricionário para este ano. E que decidiu repassar esse percentual de forma linear (uniforme) a todas as unidades e órgãos vinculados ao ministério – ou seja, bloquear 14,5% de cada universidade, instituto ou entidade ligada ao MEC.

“[…] foi efetivado na data de hoje, 27/05/2022, bloqueio da dotação atual em todas as Unidades Orçamentárias – UOs do MEC, na mesma proporção definida para o órgão, de 14,5%”, dizia o documento enviado às reitorias.

O termo “orçamento discricionário” se refere aos valores que cada universidade pode definir como aplicar, excluindo despesas obrigatórias como salários e aposentadorias de professores.

Entram no orçamento discricionário os investimentos e as despesas de custeio – pagamento de bolsas e auxílio estudantil, contas de água e telefone, contratos de segurança e manutenção, por exemplo.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s