Influencer dá à luz no mar; médicas alertam para riscos

A influencer alemã Josy Peukert, de 37 anos, viralizou nas redes sociais nos últimos dias por ter dado à luz o filho mais novo, Bodhi Amor Ocean, em uma praia na Nicarágua. O bebê nasceu em 27 de fevereiro.

As fotos do parto de Josy causaram comoção nas redes, com usuários demonstrando preocupação com as condições de higiene de uma praia para o nascimento.

Médicas ouvidas pelo g1 apontaram, entretanto, que o principal risco no procedimento é a falta de assistência durante o parto, e não necessariamente a água do mar – mas ela pode, também, estar contaminada.

“A questão toda não é o fato de ter sido no mar – é, talvez, desse parto ter sido desassistido”, opina a médica obstetra Betina Abs, da Caza da Vila, em São Paulo.

Ao jornal britânico “Daily Mail”, a influencer afirmou não ter feito acompanhamento médico ou exames durante a gravidez.

“A maioria dos partos acontecem sem nenhum problema, mesmo. Mas tem alguns que têm complicações – e é por isso que precisa de um acompanhamento profissional, com enfermeiro, médico. E se você tem uma complicação, ela estando no mar, para onde que ela ia correr? É a mesma coisa que querer ter um parto em casa, sozinha”, completa Abs.

A ginecologista Larissa Cassiano, especializada em gestação de alto risco, reforça o risco da desassistência.

“Para que esse parto aconteça ali, é importante que ela tenha o suporte de pelo menos 2 a 3 pessoas e que ela tenha um suporte dos materiais muito próximo dali”, afirma.

“A ideia principal não é que [ela] não possa, que seja proibido, mas que ela tenha uma equipe preparada para isso e também um dia favorável para isso – que o mar não esteja agitado e, também, que a temperatura da água esteja mais alta, porque a gente sabe que a temperatura do mar geralmente é um pouco mais baixa”, lembra.

Um outro detalhe importante é que o mar, além de imprevisível, por causa das ondas, também tende a ser frio. Isso é importante porque, ao nascer, o bebê perde muito calor. Por isso, as especialistas reforçam que o neném precisa ficar seco e aquecido o mais rápido possível depois do nascimento.

“Dentro do útero materno, ele está a uma temperatura materna, que é entre 36°C e 37°C. Quando ele nasce num ambiente mais molhado, ele acaba perdendo muito calor para o ambiente – e isso também prejudica a transição da vida fetal para a neonatal desses bebês”, explica a médica Romy Schmidt Brock Zacharias, coordenadora médica materno-infantil do Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

“Então, é importante que tenha sempre um cuidado de colocar junto à mãe, no pele a pele, e secá-lo logo após o nascimento. A hipotermia no recém-nascido também é um fator que a gente precisa tomar cuidado”, reforça.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s