Barragem de Tapacurá atinge excesso e inicia processo de vertimento

A barragem de Tapacurá, em São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife (RMR), iniciou nesta terça-feira (7) o processo de vertimento, após atingir o excesso de água. A informação foi divulgada pela Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac). O procedimento é um mecanismo de segurança previsto para barragens, com intuito de derramar a água acumulada.

Em virtude dos boatos, populares há anos, sobre um possível rompimento da barragem de Tapacurá, a Apac reforça que não há razão para pânico, já que o procedimento que está sendo realizado é seguro e previsto para o funcionamento adequado dos reservatórios.

De acordo com a Apac, o processo de vertimento se dá quando o excesso de água acumulado pela barragem é extravasado, de forma segura, para a Jusante, ou seja, na direção da corrente do rio Tapacurá. No procedimento, a água em excesso é derramada para o rio pelo vertedor, também conhecido como sangrador, uma estrutura prevista no dimensionamento de obras hídricas.

Os reservatórios integram o Sistema de Contenção de Cheias do Rio Capibaribe, que é monitorado diariamente pela equipe técnica da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) e da Compesa. Reforça-se que os reservatórios formam o sistema, composto ainda pelas barragens de Jucazinho (Surubim), Carpina (Lagoa do Carro), Tapacurá (São Lourenço da Mata) e Goitá (Paudalho).

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s