Bolsonaro chega aos EUA, onde participa de Cúpula das Américas e reunião com Biden nesta quinta

O presidente Jair Bolsonaro chegou no início da tarde desta quinta-feira (9) a Los Angeles, nos Estados Unidos, onde participará da Cúpula das Américas. O objetivo do evento é reunir líderes dos países da América do Sul, América Central e América do Norte, para discutir o fortalecimento da democracia na região.

A programação da Cúpula das Américas começou na segunda (6) e vai até esta sexta (10), mas a sessão plenária com chefes de Estado acontece nesta quinta. À noite, o presidente norte-americano Joe Biden e a primeira-dama, Jill Biden, recebem os líderes em um jantar.

A comitiva de Bolsonaro decolou da Base Aérea de Brasília no fim da noite de quarta (8). A agenda oficial divulgada pelo Palácio do Planalto prevê uma reunião bilateral entre Bolsonaro e Biden ainda nesta quinta.

Bolsonaro decidiu participar do encontro dois dias depois de receber no Palácio do Planalto o enviado especial para a Cúpula das Américas do governo americano, Christopher Dodd, e o encarregado de negócios da embaixada dos EUA no Brasil, Douglas Koneff.

Em nota emitida pela Embaixada dos Estados Unidos, Christopher Dodd declarou que, durante a reunião, manifestou ao presidente brasileiro o “desejo de que o Brasil seja um participante ativo da Cúpula” e disse que reconhecia “a responsabilidade coletiva de avançar para um futuro mais inclusivo e próspero”.

Encontro com Biden
O presidente Jair Bolsonaro e o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, se encontrarão em uma reunião bilateral durante a Cúpula das Américas. O encontro, segundo a agenda oficial divulgada pelo Palácio do Planalto, acontecerá na tarde desta quinta em Los Angeles.

Segundo o conselheiro para assuntos da América Latina do governo americano, Juan Gonzales, durante a reunião, Bolsonaro e Biden falarão de temas amplos.

Questionado se o presidente americano conversaria com Bolsonaro sobre o sistema eleitoral brasileiro, o conselheiro para assuntos da América Latina do governo americano respondeu que os EUA confiam nas instituições eleitorais do Brasil.

Bolsonaro tem uma relação distante com Biden. Na eleição de 2020, o presidente brasileiro declarou apoio ao então presidente Donald Trump, derrotado na tentativa de se reeleger. Bolsonaro chegou a afirmar que houve fraude na eleição dos Estados Unidos.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s