Papa Francisco pede tolerância zero contra abuso sexual e pedofilia

O papa Francisco recomendou na última quinta-feira (14) tolerância zero em caso de abusos sexuais de crianças, ao se manifestar publicamente sobre a causa que levou uma delegação brasileira ao Vaticano em 24 de junho.

“Por favor, lembrem-se bem disto: tolerância zero com os abusos contra menores ou pessoas vulneráveis. Tolerância zero. Nós somos religiosos, somos sacerdotes para levar as pessoas a Jesus. Por favor, não escondam esta realidade.”

O apelo foi feito na quinta-feira (14) para membros de três ordens religiosas, quando fez o apelo para que membros da Igreja Católica não tenham “vergonha” de denunciar casos de abuso sexual e pedofilia.

O pontífice também afirmou que este problema não se resolve apenas deixando o abusador longe da vítima. “Eu te acompanho, você é um pecador, está doente, mas eu devo proteger os outros. Por favor, peço isso a vocês: tolerância zero. Não se resolve isso com uma transferência”.

O papa, então, encorajou os religiosos: “Não tenham vergonha de denunciar”.

As declarações foram reproduzidas em posts e em vídeo nas redes sociais do Vaticano neste sábado. São também uma forma de engajamento ao movimento #AgoraVcSabe, liderado pelo Instituto Liberta, para acabar com o silêncio em torno da violência sexual contra crianças e adolescentes brasileiras.

O papa reafirmou publicamente a obrigação de denunciar, como havia feito no encontro com a comitiva brasileira integrada pela presidente do Instituto Liberta, Luciana Temer, e pela administradora Lyvia Montezano, que é uma das embaixadoras da causa, vítima de abuso aos cinco anos de idade.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s