Chile investiga surgimento de cratera enorme perto de mina no Atacama

O governo do Chile anunciou, nesta terça-feira (2), que investiga as causas de uma cratera de 32 metros de diâmetro e 64 metros de profundidade que apareceu perto de uma mina de cobre no deserto do Atacama.

A Subdireção Nacional de Mineração do Serviço Nacional de Geologia e Mineração (Sernageomin) disse, em um comunicado, que especialistas viajaram ao município de Tierra Amarilla, cerca de 800 km ao norte de Santiago, onde o enorme buraco apareceu no fim de semana.

Um perímetro de segurança de 100 metros foi estabelecido em torno da cratera, situada dentro dos terrenos da mina Alcaparrosa de Candelaria, de propriedade da empresa canadense Lundin Mining.

De acordo com um comunicado da companhia, “não houve impacto no pessoal, nos equipamentos e na infraestrutura” e o sumidouro se manteve estável desde que foi detectado.

Como medida preventiva, “foram suspensos temporariamente os trabalhos de desenvolvimento de uma área da mina subterrânea em Alcaparrosa”, indicou a empresa, ao acrescentar que não havia detectado nenhum movimento.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s