Taiwan acusa China de bloqueio aeronaval devido à visita de Pelosi

O governo de Taiwan afirmou nesta quarta-feira (3) que os exercícios militares que a China irá fazer em torno da ilha como resposta à visita da americana Nancy Pelosi a Taipé equivalem a um bloqueio aeronaval de seu território.

Pelosi, uma longeva crítica de Pequim, encontrou-se nesta manhã (noite de terça, no horário local) com a presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, na primeira visita de uma política com seu cargo, o segundo na linha sucessória americana, em 25 anos a Taipé. Ela deixou a ilha por volta das 7h, no horário de Brasília, rumo à Coreia do Sul.

Pequim considerou a viagem, iniciada na terça (2) e que ainda incluirá o Japão, uma provocação e passou dias advertindo os EUA e Taiwan sobre ela, inclusive em um telefonema entre o presidente Joe Biden e o líder Xi Jinping. Pelosi, disse a Casa Branca, viajou por vontade própria e não foi impedida pelo princípio de separação dos Poderes vigentes em Washington, apesar de ter sido advertida de que não seria o melhor momento para tal ação.

Em resposta, a China avisou que fará exercícios militares em seis pontos ao redor da ilha que considera uma província rebelde. Serão simulações aeronavais com uso de tiro com munição real, obrigando grandes áreas de fechamento de espaço para evitar acidentes.

Na prática, como acusa o ministério, isso equivale a um bloqueio, e esse foi o recado de Pequim acerca da capacidade da ditadura comunista de isolar a ilha se assim desejar. Isso já havia sido expresso pela Defesa de Taiwan no fim de 2021, ao avaliar como a China poderia tentar submeter Taipé à sua vontade de integração territorial.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s