Pernambucano de 12 anos encontra dois asteroides e ganha certificado da Nasa

Um pernambucano de 12 anos, estudante de escola pública em Carpina, na Zona da Mata, conseguiu encontrar dois asteroides e teve as descobertas certificadas pela agência americana de aeronáutica e espaço, a Nasa.

Usando o computador de casa, Raul Ayres teve acesso a imagens de satélite, de um megatelescópio da Nasa que fica no Havaí. “Mostrei para os meus pais. E eu contribuí bastante com a ciência, e eu fiquei feliz com isso. É bom porque você passa o tempo e ainda assim você ajuda muito a ciência”, declarou o garoto.

Os asteroides que Raul identificou ficam entre Marte e Júpiter, em uma área conhecida como Cinturão de Asteroides.

Para fazer as descobertas, o pernambucano se inscreveu em um programa desenvolvido pela Nasa por meio do Departamento de Colaboração Internacional de Pesquisa Astronômica. Esse departamento é responsável por recrutar voluntários em diferentes partes do mundo.

No Brasil, esse programa começou a ser desenvolvido em 2020 e já teve a participação de mais de 13 mil pessoas. Quase 1,8 asteroides que vagam pelo espaço foram localizados por brasileiros. Não é uma disputa: quem encontra, colabora com a ciência e ajuda a popularizar a astronomia.

Depois de caçar o asteroide, o caçador envia um relatório para a Nasa com o tamanho, localização e velocidade em que ele está. Os especialistas analisam tudo antes de confirmar a descoberta.

“Ele não sai no mesmo dia o resultado. Eu tive que esperar uma semana inteira. (…) Eu ficava esperando todos os dias, via os emails, para ver se tinham dado alguma resposta. E no dia que eles mandaram eu fiquei muito feliz”, recordou Raul.

O certificado virou troféu na sala de casa. “Um aluno de escola pública. Eu ensinei o básico do básico. Ele autodidata, vai pesquisando e hoje muita coisa ele que me ensina. Com certeza um orgulho. Eu às vezes fico impressionado com a inteligência dele, porque ele não pesquisa o básico. Ele pesquisa a coisa mais avançada daquilo que ele quer aprender”, disse o pai do garoto, Júlio Aires.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s