Juiz em SP acusado de assédio sexual pede férias do TRT

O juiz do trabalho de São Paulo e professor Marcos Scalercio, acusado de assédio sexual e estupro, pediu férias nesta terça-feira (16) no Tribunal Regional do Trabalho (TRT).

Após reportagem do g1, 30 novas mulheres procuraram a ONG Me Too com novos relatos, que levou as dez primeiras queixas ao Conselho Nacional do Ministério Público, com novas denúncias. Além de uma vítima que alega ter sido estuprada pelo professor.

Desses 30 relatos, 10 foram ouvidas pelo Projeto Justiceiras e manifestaram a intenção de encaminhar denúncias para os órgãos competentes.

“O juiz substituto Marcos Scalércio requereu férias a partir de hoje e encontra-se afastado de suas atividades no Tribunal”, afirmou o TRT em nota.

Ele é juiz substituto do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 2ª Região e professor de direito material e processual do trabalho no Damásio Educacional. Ele nega as acusações e diz que já foi absolvido pela corregedoria do TRT e teve denúncias arquivadas.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s