TSE amplia prazo e autoriza mais militares a inspecionarem código-fonte das urnas eletrônicas

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou a inclusão de nove militares no grupo que inspeciona as urnas eletrônicas. A liberação é dada quase uma semana depois de o Ministério da Defesa fazer o pedido.

A decisão do presidente Luiz Edson Fachin concede acesso dos códigos-fontes aos militares até 19 de agosto. Antes, a inspeção seria feita entre 2 e 12 de agosto.

O código-fonte é um conjunto de linhas de programação de um software, com as instruções para que o sistema funcione. A abertura do código permite a inspeção pela sociedade civil. Esse código está disponível desde outubro do ano passado, um ano antes da eleição presidencial.

Ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira solicitou no dia 10 de agosto acesso em caráter “urgentíssimo” em meio aos frequentes ataques do presidente Jair Bolsonaro (PL) às urnas eletrônicas e ao processo eleitoral. Sem jamais apresentar provas de irregularidades, Bolsonaro repete com frequência acusações já desmentidas pelos órgãos oficiais.

No ofício enviado ao TSE, o ministro da Defesa disse que os militares indicados têm conhecimento em linguagem de programação e podem atuar em apoio à Equipe das Forças Armadas de Fiscalização e Auditoria do Sistema Eletrônico de Votação.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s