Entre beneficiários do Auxílio Brasil, Lula tem 57%; Bolsonaro, 27%, diz Quaest

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ampliou a distância para o atual presidente, Jair Bolsonaro (PL), entre os beneficiários do Auxílio Brasil, de acordo com a pesquisa Genial/Quaest de intenção de voto. O programa começou a pagar R$ 600 em 9 de agosto.

Levantamento publicado nesta quarta-feira (17) mostrou que, entre quem recebe o auxílio, Lula soma 57% das intenções de voto, contra 27% do atual presidente, uma diferença de 30 pontos percentuais.

Na pesquisa anterior, publicada em 3 de agosto, a distância entre eles era menor. O petista tinha 52%, contra 29% do atual chefe do Executivo, uma diferença de 23 pontos percentuais.

Em relação à avaliação do governo Bolsonaro pelos beneficiários, os que consideram “positiva” a gestão do presidente caiu quatro pontos percentuais, de 28% para 24%. Os que classificam como “negativa” são 39%, sem alteração em relação à pesquisa anterior. E os que avaliam como “regular” são 34%, alta de três pontos percentuais. Os que não sabem ou não responderam são 4%.

Ao serem questionados se a chance de votar em Bolsonaro altera com o aumento do Auxílio Brasil, 24% dos entrevistados dizem que ela aumenta; 44% responderam que não faz diferença; e 28%, que diminui. Os que não sabem ou não responderam são 4%.

Quando questionados sobre quem é o responsável pelo Auxílio Brasil, 58% creditam a Bolsonaro; os que não sabem ou não responderam são 24%; e os que acreditam na responsabilidade de outros ou do Congresso são 9%, cada um.

Além disso, 36% dos respondentes dizem que o novo valor do benefício melhora muito a vida da sua família. Desses, 42% dizem que vão votar em Lula, e 42%, em Bolsonaro. Os que dizem que a vida da sua família “melhora pouco” são 40%; 22% afirmaram que não impacta; 2% não sabem ou não responderam.

O instituto ouviu 2.000 pessoas face a face entre 11 e 14 de agosto. A margem de erro é de dois pontos percentuais. O levantamento tem 95% de confiança. Ou seja, se 100 pesquisas fossem realizadas, ao menos 95 apresentariam os mesmos resultados dentro desta margem. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-01167/2022.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s