Fiocruz: onda da Ômicron perde força e maior parte dos estados tem queda nos casos de SRAG

O novo Boletim InfoGripe, da Fiocruz, divulgado nesta quarta-feira (17) indica que a maioria dos estados brasileiros têm sinal de queda nos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), que são, em grande parte, provocados pela Covid-19.

O estudo, que compreende o período de 31 de julho a 6 de agosto, aponta manutenção na maior parte do Sudeste, Centro-Oeste e Sul, interrupção do crescimento — com alguns estados já iniciando queda — no Nordeste, e ainda algum crescimento no Norte.

A pesquisa mostra que a onda provocada pelas subvariantes da Ômicron (BA.1, BA.4 e BA.5) já começou a perder força.

Nas últimas quatro semanas epidemiológicas, a prevalência entre os casos positivos foi de 1,9% para influenza A; 0,2% para influenza B; 5,9% para vírus sincicial respiratório (VSR); e 79,1% Sars-CoV-2 (Covid-19).

Números

Das 27 unidades federativas, apenas Roraima apresenta sinal de crescimento. Dos demais estados e o Distrito Federal, quatro apresentam sinal de estabilidade (Amazonas, Amapá, Maranhão e Piauí), com os demais apresentando sinal de queda na tendência de longo prazo no mesmo período.

No Rio Grande do Sul e Santa Catarina, que até a atualização passada apresentavam manutenção de patamar elevado em crianças, já apontam para situação de queda nessa faixa etária.

Três das 27 capitais apresentam indícios de crescimento na tendência de longo prazo: Belém (PA), Boa Vista (RR) e Recife (PE). Nas demais, há predomínio de sinal de queda, com sete capitais apresentando estabilidade nesse indicador.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s