Busto de Frei Caneca é roubado de praça no Centro do Recife

O busto de bronze de Frei Caneca instalado na praça que leva o nome do mártir pernambucano no bairro de São José, área central do Recife, foi roubado. Por meio de nota, a Prefeitura do Recife informou que registrou um Boletim de Ocorrência junto à polícia.

Frei Joaquim do Amor Divino Rabelo ou, simplesmente, Frei Caneca, tornou-se um dos líderes da Revolução Pernambucana de 1817 e da Confederação do Equador, em 1824. Por defender ideais libertários, foi executado em 13 de janeiro de 1825, no Forte das Cinco Pontas, no Recife.

No local onde Frei Caneca foi fuzilado, foi instalado o busto, no ano de 1981. A prefeitura não informou quando ocorreu o furto.

A gestão alegou que “os atos de vandalismo causam prejuízos enormes para a administração municipal” e disse ainda que para recuperar equipamentos alvo de pichação e vandalismo gasta mais de R$ 2 milhões por ano.

“Para se ter ideia da gravidade do comportamento destrutivo e irresponsável para toda a sociedade, esse montante seria o suficiente para construir duas Upinhas por ano. Ou ainda construir uma escola padrão, bem como duas creches. O valor seria ainda suficiente para a implantação de cerca de 1.700 novos pontos de iluminação em LED, ou ser utilizado na requalificação de cerca de 20 escadarias com inclusão de corrimão”, salientou a PCR.

A população pode apoiar a manutenção do patrimônio público e denunciar através do número 156.

Para a assistente social Diana Lima, de 28 anos, que passava pelo local na manhã desta segunda-feira, é lamentável que atos de vandalismo como esse ocorram. “Eu acho horrível. E acaba que acontece isso e sai do nosso próprio bolso [a restauração], né? Então, é a população que faz e acaba saindo do nosso próprio bolso para pagar tudo isso”, comentou.

Síndico de um prédio residencial localizado no bairro de São José, bem próximo de onde o busto de Frei Caneca foi roubado, Jurandir José da Silva, de 61 anos, afirma que a insegurança e os casos de assalto são comuns na região. “Estamos no centro da cidade e há um descaso desse, tendo alguns patrimônio públicos que deveriam ser zelados pela própria polícia, pelo próprio governo. (…) A situação é cada vez mais caótica. Os assaltos aqui são constantes e essa parada de ônibus ninguém vem sozinho aqui”, disse.

A reportagem entrou em contato com as Polícias Civil e Militar e aguarda retorno.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s