Turista italiano morre vítima da varíola dos macacos em Cuba e é o 1º caso na ilha

Um turista italiano, que foi o primeiro caso de varíola dos macacos em Cuba, faleceu no domingo depois que seu quadro avançou rapidamente para o estado crítico, informou o Ministério da Saúde do país.

“Este paciente evoluiu rapidamente para gravidade e se encontrava em estado crítico instável desde 18 de agosto. Ele faleceu na tarde do dia 21”, afirmou o ministério em um comunicado.

O italiano, de 50 anos, desembarcou no país em 15 de agosto, três dias antes de ser hospitalizado.

“O relatório da necropsia realizada no Instituto Médico Legal determinou como causa da morte uma sepse por broncopneumonia a um germe não especificado e falência múltipla dos órgãos”, completa a nota.

O Ministério cubano descartou que o paciente apresentasse outras patologias de origem infecciosa, após exames para buscar possíveis causas que poderiam ter agravado o quadro.

O turista se hospedou em uma casa alugada e “visitou vários lugares nas províncias do oeste do país”, mas na quarta-feira sentiu “sintomas gerais” de desconforto e foi ao médico na quinta-feira. Ele foi hospitalizado em caráter de urgência com uma parada cardíaca, da qual se recuperou.

O governo cubano informou ainda que as pessoas que tiveram contato com a vítima estão assintomáticas até o momento e isoladas.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s