Belly Palma, influenciadora e ativista, morre aos 29 anos após sofrer um engasgo

A influenciadora e ativista da moda inclusiva para pessoas com deficiência Izabelle Palma, conhecida como Belly, morreu aos 29 anos.

Segundo comunicado publicado nas redes sociais, Belly Palma sofreu um engasgo seguido de uma parada cardiorrespiratória na sexta-feira (26). Nesta segunda-feira (29), ela teve a morte encefálica confirmada.

“É com imenso pesar que comunicamos o falecimento da nossa amada, querida amiga e companheira de jornada, Belly.”

“Belly sofreu um engasgo seguido de uma parada cardiorrespiratória na última sexta-feira. Todos os primeiros socorros foram prestados e conseguimos levá-la ao hospital, onde ela seguiu internada até hoje, segunda-feira (29/08/2022), quando veio a óbito por Morte Encefálica.”

“Em nome da Família e amigos desejamos toda luz, força e conforto aos que ficam. Belly foi um exemplo de amor, alegria, resiliência, superação e esforço em sua vida pessoal e Luta das Pessoas com Deficiência no Brasil. Que fique sempre registrado cada momento, pensamento e reflexões que ela trouxe e que se transforme em um legado de amor, gratidão e inspiração para todos nós.”

Ainda segundo o comunicado, informações sobre velório e sepultamento serão divulgadas em breve.

Repercussão

Nos comentários da publicação, a cantora Preta Gil comentou que esteve com Belly na sexta-feira (26). “Não não não, estivemos juntas na sexta, meu Deus”, lamentou Preta.

O cantor Di Ferrero também lamentou a morte da influenciadora. “Poxa, não acredito. Vai na paz”, escreveu. Outros famosos, como o estilista Alexandre Herchcovitch e a influenciadora Giovanna Nader também lamentaram a morte de Belly.

Izabelle Marques nasceu com mielomeningocele, uma má formação na medula espinhal e, por causa disso, usava cadeira de rodas. A doença mielomeningocele, também chamada de espinha bífida aberta, é um problema na formação da coluna vertebral que acontece nas primeiras semanas de gestação.

A doença causa o aparecimento de uma pequena bolsa nas costas, mais comum no fim da espinha, que pode fazer o bebê apresentar hidrocefalia e também perda da função motora.

Em seu site, Belly relatou que passou por mais de 35 cirurgias, “sendo que a primeira e uma das mais delicadas foi com 9 horas de vida”.

A influenciadora procurava enaltecer a luta das pessoas com deficiência através da moda. Formada em administração de empresas pela FAAP, Belly Palma entrou para a lista Forbes Under 30 e atuou como consultora de negócios inclusivos com foco em moda inclusiva. Ela também fazia trabalhos como palestrante e modelo.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s