Ipec: 3 em cada 4 brasileiros defendem prisão perpétua para crimes hediondos

Pesquisa Ipec (ex-Ibope) divulgada na segunda-feira (12), encomendada pela Globo, aponta que 73% dos eleitores são favoráveis à prisão perpétua para crimes hediondos. Os que se dizem contra são 20%, enquanto os que não são nem a favor nem contra somam 4%. Outros 3% não responderam ou não souberam responder.

Um crime é considerado hediondo quando é praticado com crueldade e causa repulsa na sociedade. Neste tipo de infração, não cabe fiança, indulto ou anistia. Além disso, o acusado precisa cumprir o início da pena em regime fechado.

Tortura, tráfico de drogas, terrorismo, homicídio qualificado, latrocínio e estupro, por exemplo, são considerados crimes hediondos no Brasil.

A defesa da prisão perpétua, que não existe no Brasil, cresce entre moradores da região Sul (80%), pessoas que consideram o governo de Jair Bolsonaro (PL) ótimo ou bom (78%), e moradores das periferias (76%).

Os contrários à prisão perpétua crescem entre moradores do Nordeste (25% são contra), pessoas que consideram o governo Bolsonaro ruim ou péssimo (24%) e evangélicos (23%).

A pesquisa ouviu 2.512 pessoas entre 9 e 11 de setembro em 158 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, considerando um nível de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o código BR-01390/2022.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s