Propaganda eleitoral: Lula diz que Bolsonaro é ‘ruim de serviço’, e presidente usa Alckmin para atacar petista

Os principais candidatos à Presidência da República têm apostado nos ataques aos adversários nas peças publicitárias veiculadas tanto na televisão quanto na internet desde o início da propaganda eleitoral, no final do mês de agosto.

Os políticos utilizam seus espaços na mídia para apresentar propostas e falar dos planos de governos, mas não deixam de condenar os opositores.

Lula foca nas críticas à gestão do atual presidente durante a pandemia de Covid-19 e diz que ele é “ruim de serviço”;
Por sua vez, Bolsonaro aposta em pautas ideológicas para falar mal do petista e usa falas antigas do candidato a vice, Alckmin, contra Lula para tentar desqualificá-lo;
Ciro Gomes se coloca como melhor opção e critica ambos.

Confira abaixo o que disseram as propagandas políticas dos candidatos nos últimos dias – a ordem definida pela posição de cada um na última pesquisa de intenção de votos divulgada pelo Ipec.

Publicada nesta segunda-feira (12), a pesquisa mostra Lula com 46% das intenções de voto, Bolsonaro com 31%, e Ciro Gomes com 7%.

O ex-presidente petista busca alternar propostas de governo e ataques ao atual governo.

Em diversas inserções na TV e na internet, a propaganda petista critica a condução da pandemia por parte de Jair Bolsonaro. Uma das peças mostra um respirador hospitalar e algumas frases do presidente ao longo da crise sanitária, como “Está sendo superdimensionado o poder destruidor desse vírus” e “Eu não sou coveiro”. Lula afirma que Bolsonaro debochou da Covid, fez pouco caso dos mortos, atrasou a vacina e impediu que milhares de vidas fossem salvas:

“Você não contrata alguém que não sabe dirigir para ser motorista […], por isso, não dá para manter um presidente que é ruim de serviço. Bolsonaro foi desumano na pandemia […] e trabalha, em média, menos de quatro horas por dia”, diz uma das propagandas de Lula. A peça dá exemplos de profissionais desqualificados para o exercício de suas funções:

Por meio de linguagem cômica, Lula utiliza um ‘fantasma’ para rebater desinformações e rótulos colocados pela oposição ao seu governo, como o fechamento de igrejas e a implementação de um regime de governo comunista:

Geraldo Alckmin (PSB), candidato a vice-presidente pelo PT, aparece em uma propaganda para dizer que antigas falas suas – em que faz críticas a Lula – devem ser desconsideradas. O ex-governador de São Paulo ainda afirma que a família Bolsonaro deve explicar a compra de 51 imóveis com dinheiro vivo.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s