Para não assumir Presidência da República, Lira viaja para Nova York e vai à ONU

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), viaja para Nova York neste sábado (17) para não assumir a Presidência da República — o que o impediria de disputar as eleições de outubro.

Lira deve acompanhar o presidente Jair Bolsonaro durante a 77ª Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) até a próxima terça-feira (20).

Com a viagem de Bolsonaro para Londres — no sábado, por ocasião do funeral da rainha Elizabeth II, e, em seguida, para Nova York — de segunda (19) a terça — e a viagem do vice-presidente Hamilton Mourão para Lima, capital do Peru — de sábado a terça (21) — a Presidência da República caberia automaticamente a Lira, segundo na linha sucessória, caso permanecesse no Brasil.

A viagem a Nova York, marcada de última hora segundo uma fonte da CNN próxima a Lira, não teve mais detalhes divulgados.

A única informação confirmada pela assessoria é de que o presidente da Câmara participará de compromissos na ONU.

Devido às viagens de Jair Bolsonaro (PL) e dos primeiro e segundo sucessores, o presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (PSD), assumirá a Presidência da República pela terceira vez na vida, entre sábado (17) e terça (20). A CNN confirmou com interlocutores de Pacheco que o presidente do Senado permanecerá no Brasil.

Pela legislação eleitoral, o presidente da Câmara e o vice-presidente ficariam inelegíveis caso assumam o exercício da Presidência da República nos seis meses anteriores ao pleito eleitoral.

Arthur Lira (PL) é candidato à reeleição ao cargo de deputado federal por Alagoas.

Mourão (Republicanos), o primeiro na linha sucessória, também deixou o país como forma de não se tornar inelegível, já que é candidato ao Senado Federal pelo Rio Grande do Sul.

A primeira vez que Pacheco — o terceiro na linha sucessória — exerceu a Presidência da República foi este ano, no dia 6 de maio, quando Bolsonaro viajou à Guiana, Mourão ao Uruguai e Lira aos EUA.

A segunda vez foi em 8 de junho, quando Bolsonaro e Lira foram para os EUA e Mourão, à Espanha.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s