Brasileiro grita ‘mito é Jesus’ e é hostilizado por bolsonaristas em Londres

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL), que está em Londres para o funeral da rainha Elizabeth 2ª , confrontaram nesta segunda (19) um cidadão inglês que defendia o direito à livre manifestação na capital britânica.

O episódio ocorreu após um homem se opor ao grupo bolsonarista nos arredores da residência oficial do embaixador brasileiro no Reino Unido, onde o presidente está hospedado, e gritar “mito é Jesus”.

Apoiadores do presidente reagiram com frases como “petista ladrão” e “vai para Cuba” e cercaram o homem, até que Chris Harvey, um inglês aposentado, saiu em sua defesa.

Ele disse que, uma vez no Reino Unido, o homem hostilizado tinha todo o direito de protestar sem se sentir ameaçado pelos outros. “As pessoas precisam ter respeito; o funeral da rainha acaba de acontecer.”

Harvey também foi cercado por bolsonaristas, que começaram a questionar se ele já havia ido ao Brasil para poder opinar sobre o tema e a gritar “Globo lixo”.

A cena ocorreu pouco após Bolsonaro voltar à residência do embaixador depois de uma recepção promovida pela chancelaria britânica. Ali também estavam o pastor Silas Malafaia e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP).

Quando Bolsonaro novamente saiu em direção ao aeroporto, o brasileiro voltou a gritar frases com questões sensíveis que envolvem o governo, como “cadê o Queiroz?”, em referência a Fabrício Queiroz, pivô da acusação contra o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) no caso das “rachadinhas”. (Ivan Finotti)

A cena ocorreu pouco após Bolsonaro voltar à residência do embaixador depois de uma recepção promovida pela chancelaria britânica. Ali também estavam o pastor Silas Malafaia e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP).

Quando Bolsonaro novamente saiu em direção ao aeroporto, o brasileiro voltou a gritar frases com questões sensíveis que envolvem o governo, como “cadê o Queiroz?”, em referência a Fabrício Queiroz, pivô da acusação contra o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) no caso das “rachadinhas”. (Ivan Finotti)

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s