CNBB divulga nota lamentando ‘exploração da fé e da religião’ na campanha do 2º turno

A Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou nota, nesta terça-feira (11), lamentando o que chamou de “intensificação da exploração da fé e da religião como caminho para angariar votos no segundo turno” das eleições deste ano.

No texto (leia íntegra ao fim da reportagem), a entidade afirma que “momentos especificamente religiosos não podem ser usados por candidatos para apresentarem suas propostas de campanha e demais assuntos relacionados às eleições. Desse modo, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lamenta e reprova tais ações e comportamentos”.

A nota não cita candidatos nem situações específicas. No entanto, segundo apuração do colunista do g1 Gerson Camarotti, a nota tem relação com a ida do presidente Jair Bolsonaro ao Círio de Nazaré, no Pará, no último domingo (1º), em meio à campanha.

À ocasião, a Arquidiocese de Belém, responsável pela organização do evento, disse não ter convidado “qualquer autoridade seja em nível municipal, estadual ou federal” para o Círio.

“Não desejamos e nem permitimos qualquer utilização de caráter político ou partidário das atividades do Círio”, afirmou a Arquidiocese.

Nesta terça, a Arquidiocese de Aparecida, em São Paulo, também divulgou nota para evitar uso político das atividades desta quarta-feira (12), Dia de Nossa Senhora Aparecida. Segundo a arquidiocese, Bolsonaro indicou que deve participar de atividades na cidade.

“Nesta segunda-feira, dia 10 de outubro, o Cerimonial da Presidência da República informou que o presidente Jair Bolsonaro pretende participar de uma das missas do dia 12 de outubro. Assim como em outros anos, o Santuário recebe a visita e se programa para acolher o Chefe de Estado, buscando também garantir a rotina de visita dos romeiros. Na agenda de Jair Bolsonaro consta a participação em um Terço que será rezado na cidade de Aparecida. Assim, reforçamos que esta atividade não é celebrada pelo Santuário Nacional e nem está sob a supervisão do Arcebispo de Aparecida”, informou o Santuário Nacional de Aparecida.

Leia abaixo a íntegra da nota da CNBB:

“Lamentamos, neste momento de campanha eleitoral, a intensificação da exploração da fé e da religião como caminho para angariar votos no segundo turno. Momentos especificamente religiosos não podem ser usados por candidatos para apresentarem suas propostas de campanha e demais assuntos relacionados às eleições. Desse modo, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lamenta e reprova tais ações e comportamentos.

A manipulação religiosa sempre desvirtua os valores do Evangelho e tira o foco dos reais problemas que necessitam ser debatidos e enfrentados em nosso Brasil. É fundamental um compromisso autêntico com a verdade e com o Evangelho.

Ratificamos que a CNBB condena, veementemente, o uso da religião por todo e qualquer candidato como ferramenta de sua campanha eleitoral. Convocamos todos os cidadãos e cidadãs, na liberdade de sua consciência e compromisso com o bem comum, a fazerem deste momento oportunidade de reflexão e proposição de ações que foquem na dignidade da pessoa humana e na busca por um país mais justo, fraterno e solidário.”

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s