CPX em boné de Lula significa ‘Complexo’, sigla é alvo de fake news de bolsonaristas com referência a grupo criminoso

Uma abreviação no boné que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) usou nesta quarta-feira (12) durante um evento de campanha Complexo no Alemão, no Rio, tem sido usada em fake news de apoiadores de Jair Bolsonaro (PL) e entrou nos trending topics no Twitter nesta quinta (13).

As letras CPX formam a abreviação de “complexo de favelas”, mas bolsonaristas distorceram o significado, para fazer uma associação do petista ao tráfico.

CPX é usado por moradores e por órgãos oficiais para se referir a regiões do Rio de Janeiro que contam com um grupo de favelas:

Complexo do Alemão ou CPX Alemão;
Complexo da Penha ou CPX Penha;
Complexo da Maré ou CPX Maré;
Complexo do Chapadão ou CPX Chapadão;
Complexo do Salgueiro ou CPX Salgueiro.

A sigla CPX é usada principalmente na internet, para simplificar a digitação. A sigla já foi citada pelo perfil oficial da Polícia Militar do estado do Rio de Janeiro e consta inclusive do resumo da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do governo estadual para 2023.

A argumentação de que CPX seria uma referência a um grupo criminoso foi vista, principalmente, em perfis bolsonaristas. Em sua rede social, o senador Flávio Bolsonaro postou fotos do ex-presidente Lula com o boné. “Mais uma coincidência de simpatia pelo tráfico de drogas?”, disse Flávio na postagem.

Ele também publicou uma outra mensagem que falava sobre a sigla. “Lula visita ‘QG do Comando Vermelho’ no Alemão, RJ, e usa boné que significa ‘cupinxa (parceiro) do crime’”, afirma parte da postagem.

Rene Silva, fundador do jornal Voz das Comunidades e nascido e criado no Complexo do Alemão , postou um esclarecimento no começo da manhã desta quinta (13), após ter acompanhado o ato com Lula.

“Desde sempre CPX é abreviação de Complexo. Assim como usam Bxd para Baixada e RJ para Rio de Janeiro”, disse Rene.

Associação com a milícia
Nas redes, perfis de esquerda constantemente associam a família Bolsonaro a grupos milicianos.

As redes de apoio a Lula lembram que os filhos do presidente contrataram parentes do paramilitar Adriano da Nóbrega e citam que os parlamentares propuseram a entrega de medalhas para policiais investigados por envolvimento com a milícia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s